Oito Dicas para Contratar um Seguro Viagem Internacional

Viajar é muito bom, como todo mundo sabe. Quando estamos voltando de uma viagem já planejamos o próximo destino. E nesse planejamento há muitas coisas a se considerar, como a quantidade de dias, o roteiro, qual o melhor hotel, qual voo comprar, o que fazer no local. A última coisa em que as pessoas pensam é no seguro viagem, que é extremamente importante para garantir férias realmente tranquilas.

Existem inúmeros planos de seguros e coberturas e com certeza um deles irá atender as suas necessidades. Quando você vai sair do seu país, contratar um seguro se torna ainda mais necessário, pois pode haver uma emergência médica ou o viajante pode ter algum imprevisto como extravio de bagagem ou ser assaltado, por exemplo. E como proceder em um país onde você não conhece as leis e seus direitos?

É claro que ninguém espera que nada disso aconteça, mas contratar um seguro de viagem internacional pode ser a garantia de que, mesmo que algo parecido ocorra, suas férias não serão interrompidas. É por isso que vamos agora esclarecer algumas dúvidas e dar 8 dicas para contratar um seguro de viagem internacional.

Como é a contratação?

Hoje é muito comum contratar um seguro de viagem pela internet. O cliente preenche seus dados, informa o destino e a duração da viagem. Após o pagamento a empresa irá fornecer um voucher ou um bilhete, tudo de forma eletrônica por e-mail.

Imprima os documentos do seguro e anote todos os números internacionais da sua seguradora. Todos estes documentos devem ser levados com você. É recomendado que o bilhete do seguro fique com os documentos pessoais, como o passaporte, fazendo companhia em todos os lugares em que você for.

Para garantir ainda mais tranquilidade, tire foto de todos os documentos e envie para seu e-mail. Muitos não sabem, mas algumas seguradoras aceitam chamadas a cobrar. Por isso, assim que precisar do seguro, ligue para a empresa e pergunte como proceder. Nos casos em que a empresa irá te reembolsar, guarde todos os comprovantes de pagamentos e notas fiscais e fique atento às datas. Será preciso provar os gastos na data do sinistro.

Dicas sobre o seguro de viagem internacional

Bom, vamos a mais algumas dicas para tornar sua viagem inesquecível, mesmo que haja qualquer imprevisto!

1- Pesquise sobre o seu destino

Antes de contratar um seguro, pesquise sobre as exigências do país de destino. Por exemplo, alguns países europeus assinaram o tratado de Schengen, que determina que o viajante deve entrar no país com uma cobertura de pelo menos 30 mil euros (ou o equivalente em dólar) em assistência médica. Entre estes países estão a Alemanha, França, Grécia, Itália, Holanda e Portugal, Espanha, entre outros. Em alguns casos, o turista pode até ser deportado ou ter a entrada dificultada por falta de algum documento ou seguro.

2- Datas da viagem

A duração da viagem é extremamente importante para definir o preço do seguro. Por isso, ao preencher o formulário, insira a data de embarque do país de origem e não a data de chegada ao país de destino. Na hora de voltar, a data deve ser a de chegada ao país de origem. Dessa forma o seguro irá valer desde a hora em que você sai até a hora em que pisa de volta em terras brasileiras.

3- Compare preços

Antes de contratar um seguro viagem, compare o preço e a cobertura de várias agências. Uma boa pesquisa pode te levar a contratar um seguro mais barato e com uma cobertura mais ampla do que a maioria. Ou também pode acontecer de dois planos terem o mesmo preço e um ter maior cobertura do que o outro. Então não tenha preguiça de pesquisar, pois irá compensar.

4- Seguro do cartão de crédito

Alguns cartões de crédito de bandeira internacional oferecem o seguro gratuito para seus clientes. Antes de aceitar verifique com cuidado os serviços oferecidos, pois muitos não cobrem os imprevistos mais comuns que podem ocorrer durante uma viagem. Além disso, o viajante precisa ter saldo disponível no cartão para arcar com qualquer despesa e tem de solicitar reembolso depois que voltar ao Brasil.

5- Seguro e assistência – diferenças dentro de um mesmo produto

Por mais que se fale muito em seguro de viagem, existe diferença entre um seguro e uma assistência de viagem. Basicamente essa diferença é a definição de quem pagará pelo serviço quando ele for utilizado.

A assistência arca com todos os custos do serviço, mas o cliente deve entrar em contato antes para receber as instruções. Neste caso é preciso que o segurado vá onde a empresa indicar e a cobertura fica dentro dos valores previstos em contrato.

Já o seguro determina que o viajante pague todas as despesas médicas e que depois será reembolsado, também dentro dos limites do contrato. Para isso, é preciso guardar todo e qualquer documento que comprove os gastos.

Hoje os planos de seguro viagem oferecem as duas formas de atendimento, sendo a assistência a forma preferencial já que não obriga o viajante a arcar com os custos do atendimento. No entanto, essa opção depende diretamente da disponibilidade de rede credenciada da seguradora na cidade onde o viajante se encontra.

6- Não é um gasto desnecessário

Com o real desvalorizado por conta da situação econômica de nosso país, não fazer um seguro pode ser mais caro do que fazer. Isso porque os planos têm um preço bem acessível e o mesmo valor não pagaria nem uma consulta médica na Europa ou América do Norte, quanto mais as despesas médicas ou outras situações. Imagine chegar no destino sem a sua mala? O seguro de viagem internacional deve fazer parte do planejamento financeiro de qualquer turista.

7- Serviços do seguro de viagem internacional

Já falamos muito aqui sobre despesas médicas, mas o seguro também oferece serviços como visita ao segurado hospitalizado, despesas farmacêuticas, indenização no caso de morte, despesas jurídicas, indenização no caso de invalidez permanente ou total, acompanhante em caso de hospitalização prolongada, pagamento antecipado de fiança, localização de bagagem extraviada, indenização no caso de extravio de bagagem, pagamento antecipado de fiança, repatriação médica e funerária, entre outros. Tudo depende do plano escolhido.

8- Se atente às condições gerais

Antes de fazer a compra do seguro, leia atentamente as condições gerais, que descrevem como funcionará o seguro, quais são os deveres da empresa e do segurado. Isso te ajudará a viajar sabendo de todas as informações.

Esperamos que essas dicas sejam úteis para a sua próxima viagem.

Roberta Fonseca :Estudou Licenciatura em Computação e Pedagogia, estudou inglês em Nova York, e faz várias viagens à vários países do mundo. Hoje cuida de parte do marketing e vendas da empresa em que é sócia, 3RI Viagens e Turismo (Assistente de Viagem).