4 destinos baratos para viajar gastando pouco

Viajar internacionalmente (e até mesmo dentro do país) é algo que requer um planejamento financeiro. Mas antes de desistir de sua viagem dos sonhos, saiba que existem destinos baratos e que valem a pena. Assim, mesmo com pouco dinheiro, você não precisa desistir de viver a tão esperada aventura fora do país.

Sendo assim, escolhemos alguns destinos econômicos para que você não volte para casa com o cartão de crédito estourado ou afogado em dívidas.

Prepare-se para visitar alguns dos países mais belos do mundo e tudo isso por um bom custo benefício.
ass
Antes de começar a nossa lista dos melhores destinos baratos para visitar, tenha em mente que chegar até esses países (passaporte, passagem, visto, etc.) pode fugir um pouco do orçamento. Para te ajudar, você pode aprender a planejar uma viajem com esse post aqui.

Argentina

Começaremos pelo país de nossos hermanos. A Argentina está em apuros econômico no momento, o que significa que viajantes podem fazer ótimos negócios por lá e ainda podem ajudar a economia do país.

Como o Real é uma moeda mais forte que o Peso Argentino, diversos produtos e serviços são realmente mais baratos por lá, especialmente os produzidos pela indústria nacional.

A Argentina oferece diversas atividades e destinos deslumbrantes. Alguns deles são:

  • Esquiar em Bariloche: é um dos destinos favoritos dos brasileiros, especialmente para aqueles que nunca viram a neve;
  • Ir ao Parque Nacional Torres del Paine, para aqueles que gostam de ecoturismo;
  • Ficar na magnífica e gigante Buenos Aires, capital do país, onde você poderá andar por intermináveis áreas verdes e apreciar bons vinhos e excelente culinária.

Agora vamos aos valores da Argentina:

  • Hospedagem: R$65 – R$200 a diária em hotéis e hostels;
  • Alimentação: uma refeição simples custa em torno de R$25 por dia. Caso vá a restaurantes, esse valor pode chegar a R$90 economizando;
  • Transporte: Ônibus: R$24 (todos com ar condicionado).

Bolívia

Fazendo fronteira conosco pelas regiões Centro-Oeste e Norte, a Bolívia muito provavelmente é o destino mais barato que podemos encontrar na América do Sul. Passar um dia por lá custa cerca de 314 BOB por pessoa. Não se assuste com o valor, que convertido em Reais chega a cerca de R$170.

Mas por que ir à Bolívia? Sua capital, La Paz, já foi eleita pela National Geographic como a terceira cidade com a vida noturna mais empolgante do mundo! São inúmeros bares e festas para ir, conhecer pessoas e se divertir. Além disso, você também poderá se aventurar em:

  • Circuitos de trekking com duração entre 3 e 16 dias;
  • Conhecer a civilização Tiwanaku, apontada como “Cultura Mãe da Bolívia”;
  • Na pequena cidade de Sorata e ver lindas paisagens glaciais;
  • Visitar os vulcões na província de Sud Lípez.

Esses são só alguns exemplos de passeios na Bolívia, mas ainda existe muito mais para ser descoberto.

  • Hospedagem: é possível encontrar hospedagem por R$26 a diária;
  • Alimentação: R$49, desde que você dê preferência aos restaurantes mais simples;
  • Transporte: o ticket de ônibus custa R$1,08.

Guatemala

Quando se pensa em ilhas caribenhas, o primeiro país que vem à mente é Costa Rica. Mas, por ser um país com alta inflação e como o nosso intuito é viajar gastando pouco, a Guatemala é a melhor opção!

Além de visitar belíssimas praias, você também poderá passear pelas ruínas de uma das civilizações mais interessantes que já viveram na América: os Maias. É na Guatemala que ficam localizados os restos da maior cidade dos Maias, Tikal.

Mas as atrações não param por aí:

  • As incríveis piscinas naturais de Semuc Champey: se você pousar nesse país e não visitar esse local estará perdendo uma das melhores experiências de sua vida;
  • Ver um vulcão em erupção na cidade de Acatanenango;
  • Cair na noite em San Pedro;

Certamente a América Central tem bem mais a oferecer do que você imagina. Agora, vamos aos preços:

  • Hospedagem: dependendo de onde você esteja, as acomodações começam pelo valor de R$50 a diária;
  • Alimentação: estima-se que a alimentação diária seja em torno de R$45;
  • Transporte: com transporte local você poderá gastar até R$17 por dia, já com transporte entre cidades, pode chegar a R$58.

Tailândia

Atravessando o Atlântico encontramos a Tailândia, um país amplamente conhecido pelas suas praias deslumbrantes e por ser um destino extremamente barato.

Existem diversos lugares e monumentos para serem conhecidos na Tailândia, começando pela sua arquitetura, até experimentando todas as comidas que você encontrar, com ênfase para a street food.

Já imaginou comer salada de mamão ou mesmo o tradicional macarrão com camarão e curry? A culinária local é simplesmente inesquecível!

O que você pode fazer por lá:

  • Visitar o Grand Palace, que foi residência da família real tailandesa por 150 anos;
  • Se você já esteve na Europa sabe como a massagem tailandesa é uma verdadeira febre. Experimente uma em seu local de origem;
  • Vá ao Mercado Flutuante. Será uma experiência única comprar alimentos e souvenirs em barcos.
  • Vá à indescritível Ilha Koh Phi Phi, que já foi cenário de diversos filmes de Hollywood.

A Tailândia é uma país deslumbrante e que, com certeza, vale a viagem!

  • Hospedagem: as diárias podem ser encontradas a partir de R$147. Com uma boa pesquisa é possível encontrar hostels por até R$32;
  • Alimentação: cerca de R$54, se for em restaurante, uma vez ao dia. Não se esqueça da street food.
  • Transporte: transportes locais não passam de R$43 o dia; pelo país o valor fica em torno de R$109.

Viajar é uma das experiências mais incríveis que podemos experimentar nessa vida, especialmente se estivermos visitando lugares econômicos!

Todos esses destinos e muitos outros tem um ótimo custo benefício e certamente serão inesquecíveis.

Lembre-se de não abrir mão da segurança. Por isso recomendamos sempre contar com um seguro viagem internacional! Faça a sua cotação no Assistente de Viagem e confira as coberturas que se encaixam melhor em seu perfil.

Roberta Fonseca :Estudou Licenciatura em Computação e Pedagogia, estudou inglês em Nova York, e faz várias viagens à vários países do mundo. Hoje cuida de parte do marketing e vendas da empresa em que é sócia, 3RI Viagens e Turismo (Assistente de Viagem).